A caverna

 

Eu que me escarneço ao pensar que muita gente nunca para pra pensar
E eu que não paro de pensar em como a ignorância consome o mundo irracional
Eu que olho para um mar de gente e vejo uma massa modelada e com o pensamento de animal
Eu que odeio ter que engolir a seco essa essa maneira de na brincadeira tudo encarar

Eu que tenho nojo
Eu que tenho asco
Eu que não suporto

Eu que como poucos, muito poucos, sofro
Sofro por simplesmente pensar
Pensar é verbo que exprime a ação
Ação é definir a atitude
Atitude de querer fazer diferente

Diferente de tudo que é padrão
Padrão que é aceito e é errado
Errado pois é movido a interesse
Interesse que é de poucos

Poucos que dominam muitos
Muitos que se deixam dominar
Dominar e oprimir
Oprimir e fazer aceitar

Aceitar que é assim e não vai mudar nunca
Nunca é muito tempo
Tempo que não quero perder.

Eu tenho ânsia
De vômito e de mudança
E eu ainda vou vomitar muita coisa
Até ver as coisas começarem a ser diferentes

Então pare
E comece a pensar
Pois o pensamento é o primeiro movimento.
Da ponta dos dedos aos mais profundo sentimento.
Pense! RE-pense, abra os olhos e saia da caverna!

12106722_913643395370242_5757409073879856381_n

Anúncios