Quando em 2019

Cuide dos teus olhos você que vê
Aprecie a beleza da vida, você que enxerga!
Admire, observe, contemple.

Sente cada gostinho na ponta da tua língua
Degusta
Devora o mundo.

Escuta aqui
Ouve as mais lindas melodias
As que fazem vibrar
Deixa o seu corpo pulsar

Fareja teu caminho de perfumes
Costura a estrada com as memórias dos melhores cheiros
Inspira ares que chegam para fazer tudo se mover

Inspira – É de você pro mundo
Expira – É o que existe dentro de você
Respira – Segue vivendo

Segura o que estiver ao alcance das tuas mãos
O que você quiser sentir na sua pele
Acaricia, desenha, escreve, texturiza
Sente!

Conjuga
Mistura
Acrescente

Sinta com todos os sentidos
Construa sentidos
Descubra novas maneiras de sentir

Em 2019, faz sentido sentir.

João e a Lua

Imagem

João é um menino de sorriso fácil e conversa agradável, ele vive dia após dia sem abrir mão de espalhar onde quer que vá um pouco de alegria. Ele gosta de fotografia, da noite e de palavras, gosta de boa música, de crianças e de registrar momentos inesquecíveis, mas João não entedia a razão pela qual nunca conseguiu guardar em retrato fiel de uma noite de belo luar…

Pobre João… Foram noites e noites e muitas e muitas fotos para tentar dar a Lua a imagem fiel que ela merecia, para tentar mostrar a alguém o quão linda a Lua podia ser brilhando em uma noite quente, em um céu sem nuvens e em um silêncio esplêndido.

Um dia João se cansou, decidiu que não iria mais tentar, jogou a câmera na mala, e indignado deitou-se no chão e começou a brigar:
– Lua, sua injusta beleza que não se deixa ser retratada por mim para que eu possa leva-la para sempre! Queria eu apenas mostrar a todos o quão linda está essa noite.
 
A Lua nada disse a João, ela continuou no mesmo lugar apenas sendo o que ela era todos os dias… Linda e brilhante.
Depois de horas brigando com a Lua, João ficou em silêncio e começou a perceber que não eram necessárias fotos. Não era necessário mostrar a ninguém, não havia mesmo foto que fosse capaz de captar a beleza de uma noite como aquela. João percebeu que todo seu esforço para guardar da Lua uma foto, era vão.

A verdadeira beleza de um momento inesquecível não está nas provas palpáveis que uma ou outra vez conseguimos obter, os momentos realmente incríveis são os que temos calma e tempo para apreciar, observar e sentir, sem a necessidade de mostrar a mais ninguém. Os melhores registros são guardados na nossa memória, e não são apenas visuais. A lembrança da noite com sua beleza, seu som, seu cheiro e sua paz.

Foi assim que João descobriu que a Lua era sua todas as noites.