Deixa eu te querer

DSC_0680-001.JPG

Deixa eu te descobrir como eu descubro as palavras sobre esse papel branco
Deixa eu desnudar suas certezas e te vestir com as minhas expectativas
Eu quero seus defeitos novos e suas velhas alegrias
Quero meus dedos passeando nos seus cabelos
Quero você me sentindo por inteiro

Deixa eu te arrancar as razões e te afogar no meu infinito incerto
Vem tirar de mim essas frases presas, essas que eu nunca disse a ninguém
Vem sorrir comigo por coisas que você sempre viu e nunca reparou
Vem com esse seu jeito de menino, entra na minha história e muda meu roteiro

Eu quero ser o desapego que vai dormir no seu peito um sono sereno de quem fez ninho
Vem ser esse oposto que completa o meu gosto naquilo que eu nunca experimentei

Vem e diz que não se importa
Brinda comigo e me olha nos olhos
Invoca o meu nome, sentindo o meu cheiro, tão perto que você não consiga diferenciar onde começamos ou terminamos

Deixa meu carinho te envolver
Deixa os meus dedos te escrever
Deixa minha inspiração expirar cada tanto de você.

Anúncios

Da janela pra cá

Leila Fotos (197)
Fica aqui mais um pouco. Só mais um pouco.
Uns 5 minutos, dez anos ou o resto da vida, mas fica.
É que eu achei no seu abraço a paz que eu queria sentir no resto do mundo.
Eu descobri que todas as coisas são descartáveis.
Elas são coisas.
Mas com você eu tenho mais. Você me faz sentir.
E emoções não são coisas, não quero jogá-las de qualquer maneira no mundo.
Sinta comigo.
Me abraça só mais um pouco e fica.
Me deixa ver seus olhos adormecendo enquanto o seu sorriso se desfaz e se transforma na sua cara de paz.
Sim! Você tem uma cara de paz.
Essa que fica estampada aí, quando eu ainda não consigo entender se seus olhos estão abertos ou fechados.
E na minha dúvida, mora seu silêncio. Ou no seu silêncio mora a minha dúvida. E eu duvido me encantando.
Deixa a vida continuar seguindo do lado de fora da janela, mas hoje, fica! Continuar lendo

Pedido otimista do dia

Hoje parei pra pensar se a vida não está querendo me sabotar, colocando a meu alcance o meu sonho, mas me engessando a ponto de não permitir que eu possa dar o passo que me afasta dele.
Só consigo concluir que não se pode ter tudo, nunca, e às vezes nem a metade de tudo.
 Hora de repensar o que é prioridade. Na balança o coração, a razão, o futuro e o agora. Estável, instável, tão esperado e tão imprevisível como pode ser.
Decidir dói, crescer dói, renunciar dói e a dor é o que precede todo alívio, pois ninguém se alivia de estar aliviado.
Então quero força pra lutar e ânimo pra levantar quando eu for derrubada, coragem pra olhar para cima depois da queda e perseverança pra dar passos para frente!

Aqui vai o meu pedido otimista do dia, não de mãozinhas dadas em forma de prece, mas de mangas arregaçadas como as de quem se esforça e busca um caminho próprio para seguir.

Imagem