Efeito Colateral 

Quando eu me prescrevi você, esqueci de dizer a mim mesma sobre os seus efeitos colaterais.

Eu não me contei que você causava arrepios, suor, delírios e dependência.

Eu esqueci de dizer que você poderia se tornar um vício.

E abstinência causa água na boca e visões quase reais.

Eu me contei que você era remédio, mas omiti que o abuso te transforma em meu veneno e eu abusei. Ah! Como eu abusei!

E agora é certo que vivo num mundo paralelo onde te procuro em bocas e becos.

Mas não se encontra fácil a versão mais pura desse sabor intenso.

E então… Água na boca…

E aí te encontro… Arrepios, suspiros, suor e vários delírios e antes que eu perceba… Já me encontram completamente alucinada e quando me dou conta, já não quero mais nada. E eu volto, não me trato.

E eu me vendo, sem me ver.

Eu me vendo sem te ver.

Eu me vendo te procurando.

Eu me vendo, te compro!

Eu – Meu

 

Anúncios

Acredite

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/26d/18689737/files/2015/01/img_7964.jpg

Segure a minha mão,
Caminhe comigo!
É um convite!

Eu não te procuro e nem te espero, mas se você aparece…
Vem andar comigo.

Eu não sei onde posso chegar, mas eu não desisto de caminhar e se você vem comigo, eu prometo que não desistirei de você também!

Não desista de mim!
Uns dias de longos passos, outros nem tanto. Algum passo pra trás, talvez, mas me olhe, me chame… Faz por mim o que eu faria por você.

Me faça rir, de você, de mim ou do mundo.
Canta…
Dança comigo…

Vai chover… Eu gosto!
Nos dias de sol, me lembre do protetor solar!
Se incomodar, me avise!
Descanse! Eu te faço massagem!
Durma! Eu assisto você…
Sonhe… Eu sonho junto!

Acredite! Pode acontecer…

Boa noite, filha

Ela não disse nada, não pediu, nem se quer me olhou.
Apenas ali, no escuro, segurou a minha mão, para que eu também segurasse a sua. E assim, de mãos dadas, ela teve a paz que precisava.
Fechou os olhos com seu ar doce e puro de criança.
Protegida, pelo meu aperto de mão, não se sentia sozinha. Ela em paz dormiu.
E eu, mesmo no escuro, conseguia admirar a beleza de seu rosto.
Cada traço dela para mim é perfeição, como desenhada a mão.
Até o jeito que ela é respira é lindo.

Quando consigo soltar a minha mão da dela, toco seus cabelos e sinto o cheiro deles, suavemente contorno seu rosto com os meus dedos. Ela involuntariamente faz uma careta.

Eu dou uma risada silenciosa e a beijo devagar.
A cubro, e aos pés de seu ouvido desejo: boa noite, filha!

IMG_3836.JPG