A mulher e a menina

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/26d/18689737/files/2015/01/img_8008.jpg

Como cresceu!
Aprendeu a sentar, a andar, a falar.
Aprendeu a dizer o que quer, o que não quer.
Parece tão forte e determinada, menos quando pede colo com os olhos cheios de lágrimas.
Não quer dormir, mas os olhos se queixam e insistem em pesar.
Deitada se vira de canto em canto e quando se acalma… Sou eu que me encanto.
Me enquadro e te emolduro pra tornar eterno cada momento.
E se falta por um segundo você aqui parece que fui eu quem deixou de existir.

Me misturo sem saber onde começa você e termino eu.
De passo a passo entre saltos e tropeços.
Eu seguro a sua mão quando me levanto e quando você cai.
Tão circunstancial presença ou ausência.
É sincera a dúvida que eu vivo todo dia. Não sei se é a mulher a mãe da menina ou se é a menina a mãe dessa mulher.

Anúncios

Um caminho

20140404-221411.jpg

Não é fácil acordar todos os dias e buscar forças para encarar a vida de cabeça erguida. Lutar para combater as incertezas e muitas vezes para buscar as certezas.

Ser forte é mais que uma qualidade, é uma necessidade, principalmente quando não se tem outra opção. É ir e vencer ou nada.

Os caminhos são difíceis, as pedras são grandes, doloridas, pesadas, machucam, causam dor, fazem chorar, perder o sono… Mas a estrada continua e é certo que não se deve parar.

Fazemos escolhas, sofremos suas consequências, deixamos de fazer escolhas e também vivemos as consequências.

Omitimo-nos, nos acovardamos, deixamos pra depois, calamos muitas vezes nos momentos errados. Enfim… Somos humanos…

De tudo ficam as lições, o aprendizado, a experiência e as histórias que passamos a frente. Das quedas, oportunidades de reerguer-se e novamente tentar.

Pessoas não são blindáveis, não nascem prontas e também não vivem para sempre. Pessoas precisam se condicionar, adquirir, deixar passar, desobedecer. Precisam acalentar, transgredir, buscar, sentir..

Gente de verdade sente dor, adoece, se engana, se irrita, sente tristeza. Gente de verdade derrama lágrimas.

Pessoas precisam aprender a construir, mas também a destruir e recomeçar. Elas precisam viver e a vida implica em escolher caminhos.

De si

Imagem
Cada um sabe o que grita no seu silêncio e compreende o motivo pelo qual cala.
Sabe cada um de si quando a pauta é o que vem de dentro. Conhece cada indivíduo o seu próprio labirinto, os caminhos que trilha e os caminhos que nunca trilhará.
Entende cada um os motivos de suas recusas ou de seus aceites.
Ninguém é transparente a ponto de não ter algo a ser descoberto. A cada passo somos alguém em um novo lugar. Nada que te define hoje pertencerá para sempre, porque a vida de ninguém permanece inerte ainda que escolha assim ficar, se nada muda em você, tudo muda a sua volta e o mundo muda sem parar.
Não é permitido ser sempre  o mesmo e dizer: “-Sou assim e nunca vou mudar!”. Muda você por si só ou muda o mundo e te deixa parado em algum lugar do passado.  
Nas escolhas que você faz, opte por olhar para frente e para lá seguir. Não conte aos quatro ventos sua alegria ou sua tristeza, mas aprenda com elas a caminhar e se fortalecer.
Não tenha medo de mudar e mude para melhor.