Eu que não sei de ti


13892177_1081436328590947_8398696564189676393_n

 

Tive que reescrever versos
Trocar a cor dos tênis
O número do andar
Eu mudei a quantidade de dias que fiquei a esperar
Alterei a oscilação entre o inferno e o céu

Vamos escrever nossas próprias canções?

A gente podia apenas começar do zero
Sem nenhum rascunho
Esquecer todas as letras do passado

Você devia acreditar que somos capazes
Letra por letra, teríamos muita história pra contar

Sabe aquela noite que eu bebi demais e adormeci no sofá?
Sabe quando você tentou me ensinar a jogar vídeo game?
Lembra quando eu chorei?
Não… Foi aquela outra vez, que parecia fazer sentido…
Você não me perguntou nada
Eu não falei nada
Seu silêncio às vezes me terapia
Às vezes minha agonia

No seu silêncio eu já chorei, já gritei, me irritei, me despedi, parti e voltei

Eu já te disse adeus mais do que você pode sonhar
Você nunca percebeu que eu quase fui
Você nunca percebeu quando me levaram
Nem sei se um dia você vai saber que eu já fui de vez

Por que você não quis vir comigo?
Se você me leva, seria leve
Como vôo de beija-flor

Eu fico embaixo do céu estrelado
Até a música parar de tocar
Até o cigarro apagar
Até a boca secar
E o frio apertar

Eu  falo a verdade
Olho nos seus olhos
E faço sentir

Eu aprendi a dormir tarde
E você?
Vai dormir pra sempre?

Anúncios

Um comentário sobre “Eu que não sei de ti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s