Eu que não sei de ti

13892177_1081436328590947_8398696564189676393_n

 

Tive que reescrever versos
Trocar a cor dos tênis
O número do andar
Eu mudei a quantidade de dias que fiquei a esperar
Alterei a oscilação entre o inferno e o céu

Vamos escrever nossas próprias canções?

A gente podia apenas começar do zero
Sem nenhum rascunho
Esquecer todas as letras do passado

Você devia acreditar que somos capazes
Letra por letra, teríamos muita história pra contar

Sabe aquela noite que eu bebi demais e adormeci no sofá?
Sabe quando você tentou me ensinar a jogar vídeo game?
Lembra quando eu chorei?
Não… Foi aquela outra vez, que parecia fazer sentido…
Você não me perguntou nada
Eu não falei nada
Seu silêncio às vezes me terapia
Às vezes minha agonia

No seu silêncio eu já chorei, já gritei, me irritei, me despedi, parti e voltei

Eu já te disse adeus mais do que você pode sonhar
Você nunca percebeu que eu quase fui
Você nunca percebeu quando me levaram
Nem sei se um dia você vai saber que eu já fui de vez

Por que você não quis vir comigo?
Se você me leva, seria leve
Como vôo de beija-flor

Eu fico embaixo do céu estrelado
Até a música parar de tocar
Até o cigarro apagar
Até a boca secar
E o frio apertar

Eu  falo a verdade
Olho nos seus olhos
E faço sentir

Eu aprendi a dormir tarde
E você?
Vai dormir pra sempre?

Anúncios

5 anos e 2 malas

12096255_910820112319237_4545922772893398533_n
8 de agosto, data de mais um rito de passagem na minha vida. Lembro-me bem, que 5 anos atrás, eu resumi minha vida em duas malinhas, peguei um táxi e fui pro aeroporto sozinha. Não teve abraço, não teve olhar pra trás… Eu me lembro de sentar na poltrona do avião e chorar como uma maluca, sem ter certeza de absolutamente nada que aconteceria dali pra frente, mas mesmo assim eu não desisti.

Por muito tempo eu chorei e choro até hoje. Durante esses últimos 5 anos, as minhas duas malinhas já não são mais suficientes pra carregar toda a minha bagagem. Sou grata por tudo o que passei pra chegar até aqui. Eu sei que é apenas o início de um caminho, mas nada teria acontecido sem o primeiro e dolorido passo. Muita gente, querendo me proteger, sugeriu que eu desistisse, mas eu aprendi que sou mais forte do que eu pensei que poderia ser. Nem sempre a coragem é de lutar, mas a resistência pra tomar umas porradas é grande.

Eu sou grata pelos amigos que eu conheci até aqui, pelos próximos e pelos passageiros. Cada pessoa que passou pela minha vida é responsável pelo que eu sou. Eu sou grata pelas palavras, pelos abraços, pelos sorrisos, pelas derrotas, pelo sofrimento, pelo medo, sou grata por todas as dificuldades que tive e ainda tenho, porque eu sei que elas maturam o sabor das minhas alegrais, das vitórias que chegam de mansinho, mas eu não deixo de saborear nada.

Que meus próximos 5 ou 50 anos, continuem sendo sempre de muito aprendizado, de otimismo, de sorrisos, mesmo que em meio à lágrimas, pois foi assim que eu aprendi a ser. Ser forte, ser sorridente, ser grata, independente da conduta dos outros, eu vou sempre acreditar na beleza que há nas pessoas, na bondade que pode existir no mundo, acreditar que o amor é capaz de ultrapassar barreiras inimagináveis. Gratidão!