Você nos meus olhos

FullSizeRender

 

Não tenho nenhuma foto sua. Eu tive medo algumas vezes de esquecer o seu rosto.
Eu queria descobrir sempre uma maneira nova de te ver, e eu vi.

Aprendi a te encontrar sempre que fecho os olhos. Sem nenhuma foto, criei seu retrato mental. Sei o tamanho das suas mãos, o formato do seu nariz, o desenho da sua boca. Conheço cada manchinha na sua bochecha e das costas. Lembro do seu cheiro, sempre lembro do seu cheiro.

Eu olho nos seus olhos, que olham nos meus, e que se fecham também, quando percebem que não há mais necessidade em olhar assim. Eu te vejo com a alma que há em mim e te enxergo com a alma que há em você. Não me esconda nenhum dos seus defeitos, porque eu os conheci em silêncio.

Eu não preciso que você me deixe observar mais, eu sei de você. Até sei que o que você pensa que eu não gostaria de saber. Eu não gosto, mas eu sei. E cada pedaço do que eu sei, é o que faz você ser o que é. Pra mim, pro mundo, pra vida.

Você vai estar onde tiver de estar, inclusive nas lembranças dos meus olhos fechados ou abertos.

Anúncios

Escolha um bom motivo e fique louco!

Talvez você não concorde comigo, mas enlouquecer é muito, muito fácil.
Todo dia eu olho pro espelho, pra ter que me lembrar quem eu sou, sem nem saber se eu sei quem eu sou, mas pelo menos entender e brigar pelo meu direito de poder descobrir isso, sem que tenha que ouvir dos outros 1001 versões sobre o que eu supostamente devo ser.
Eu não me comprometi com a expectativa de ninguém, mas devia me comprometer sempre com a minha liberdade de escolha, mesmo que qualquer um a julgue a pior.
Eu preciso me comprometer com a minha capacidade de descobertas, minha curiosidade, alguns instintos, impulsos, vontades.
Mas a gente vive cada dia mais preso, encarcerado, sufocado. Querem nos matar todos os dias. Matam nossos sonhos, nossas vontades, limitam os nossos desejos, impõem crenças, ilusões. Grades, correntes, cordas…
É difícil não enlouquecer, manter a lucidez e não se afogar, muitas vezes na redoma que se cria em volta de si, enquanto supõe-se criar um escudo.
Somos tão vulneráveis. Fracos. Suscetíveis.E são tantas as coisas que querem enfiar em nossas cabeças que muitas vezes apenas o eco das vozes que nos cercam, é mais que suficiente para nos aterrorizar.
Nos assustam, intimidam e querem nos fazer desistir de ser quem somos, para nos tornamos o que aceitam.
Não aceite! É apenas uma vida, uma curta vida.

Não abra mão de ser quem você é, pode ou quer ser.
É difícil não enlouquecer e é exatamente por isso que a gente enlouquece aos poucos.
Se você for perder o controle…

Perca pelas melhores razões, por favor.

Me entrego


Fala pra mim que está chegando, sem nunca se quer ter saído

Não ligo
Encosta sua mão na minha 

Me tira pra dançar na chuva 

Me faz rir na rua
Solta seu cabelo 

Me conta um segredo
Diz que é contratempo 

Contrapasso 

Contra a lei.
E vamos nos encontrar hoje

Agora

Eu tô aqui 
E Mordo os seus lábios quando quiser sair

Te grito como um louco, no meio da rua, ao meio dia
Eu Te peço
Eu Me entrego