Não aposto no oposto


Se de início já se trava uma guerra, que conquista é essa?Invadir um território onde não se foi convidado a entrar, não se é bem-vindo, não solicitaram sua presença.
Como é possível haver amor e bem-querer por imposição? Querer é poder escolher, é decidir estar, ficar, abrir a porta e pedir que entre e sente.
Não há amor na guerra, não tem que haver luta. Só há paz, só há amor, se há concessão. Quando os dois lados querem, quando há diálogo, boa recepção. Caso contrário, não vá, não lute, não insista, não entre pra ferir e sair ferido.
Dominar não é conquistar.

Impor não combina com amor.

Guerra nunca levou a paz.

  

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s