Linhas da vida


  

Foi difícil decidir como começar a escrever, mas eu queria, eu sempre quis!

Não essa linha, não esse texto…
Foi difícil começar a escrever a minha vida quando me deparei com uma folha em branco e algumas páginas viradas.
Era somente eu.
Eu várias vezes me perdi, me perco e me perderei. É normal para quem possui opções, nem sempre escolher a melhor, mas também é normal poder voltar atrás, tentar novamente.
Anormal é ceder aos mesmos medos sempre e por eles deixar de viver. Mas tenho me visto em novas páginas, entre palavras e desenhos. Muitas vezes mais desenhos, rabiscos, projetos de coisas que eu quero que se concretizem, mas eu planejo, eu sonho, eu desejo e desenho.
Eu tenho uma velocidade reduzida e me aceito um pouco mais devagar do que o resto do mundo, mas eu tenho ouvido as vozes fora de mim. 
Não é preciso levar tudo tão ao pé da letra…
Você pode oferecer mais que isso…
Você não tem todo tempo do mundo, mas ninguém tem! 
Eu estou ouvindo vocês!
E o meu eu que escuta, pede pra sair de dentro do meu eu contido.
O meu eu que quer escrever mais, dessas linhas e dessa vida… 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s