À base d’ água

IMG_9215

Pintura Aquarela: Ricardo Marinho

Eu tenho medo de mim
Nesses dias em que faço as coisas
Sem pensar no que pensa você

Nesses dias em que eu não tenho controle
Que pareço ser o que eu sou
e não o que você sabe de mim
Nesses dias que talvez me descubram

Eu tenho medo de mim quando eu saio da linha
E ando assim tão tortinha
Assistindo seus ridículos sustos

Eu sou esse desalinho
Submerso na minha e na sua hipocrisia de sustentar essa pose
Essa máscara
Esse personagem.

Não queira me canonizar
Não!
Não quero perder o medo de ter esses meus dias

De jogar água nessa tinta que cobre uma pintura que eu não fiz
Que eu não quis

Olhe bem
Pra ver pouco a pouco desfazer
Essa tinta a base d’água que ficou embaixo da chuva
E dissolve, desfaz, derrete…

Porque não há no mundo
farsa e hipocrisia que dure pra sempre.

Anúncios