Agradecimentos

Obrigada tudo e a todos e a ninguém
Obrigada por tudo, por nada ou por qualquer coisa
Obrigada pelas coisas boas e não tão boas e as coisas que ainda estou esperando
Obrigada pelas coisas fáceis e pelas difíceis e por aqueles que nem sei como classificar

Um muito obrigada aos amigos, parentes, fãs, inimigos, indigentes, incompetentes e obrigada também aos malucos.
Agradecimentos especiais à natureza, ao clima, a vegetação, às arvores frutíferas, as cachoeiras geladas e ao mar que faz um barulho bom quando a onda bate na pedra e obrigada também à música.

 Obrigada aos médicos, enfermeiros, voluntários, estagiários, maquinistas, padeiros, motoristas, advogados, professores e aos jardineiros.

Obrigada cada um em cada função.

 

Estou distribuindo agradecimentos, pois a pouco li que quanto mais a gente agradece, mais coisas boas acontecem… Não sou de dispensar nada de bom, ainda mais que venha assim, com tão barata e gratificante recompensa.

Não custa nada e faz bem dizer – OBRIGADA!Imagem

Anúncios

Meninas (Parte I)

Cresceram as meninas
Todas elas que outrora brincavam com bonecas
Cresceram todas
As princesas, as fadas, as pequenas damas, as fantasias e os encantos.

Elas agora se pintam com muito mais destreza
Se vestem com recortes e detalhes que revelam seu corpo que também cresceu
Elas já sabem jogar com seus poderes
Acionam o que querer com simples estalar de dedos
Despertam sensações com o toque de seus lábios
Elas desarmam… Descompõem…
Seu olhar que por vezes beira a meiguice, outrora seduz
Olhar de quem decide o que quer, quando e como quer

Cresceram as meninas
Já não querem mais serem tratadas como bonecas
Elas são de carne, osso e suspiros profundos
Elas sabem como dói o coração
Já aprenderam a ferir quando são feridas

Elas já não são mais meninas…
Cresceram todas!

20140123-000642.jpg

A caverna

 

Eu que me escarneço ao pensar que muita gente nunca para pra pensar
E eu que não paro de pensar em como a ignorância consome o mundo irracional
Eu que olho para um mar de gente e vejo uma massa modelada e com o pensamento de animal
Eu que odeio ter que engolir a seco essa essa maneira de na brincadeira tudo encarar

Eu que tenho nojo
Eu que tenho asco
Eu que não suporto

Eu que como poucos, muito poucos, sofro
Sofro por simplesmente pensar
Pensar é verbo que exprime a ação
Ação é definir a atitude
Atitude de querer fazer diferente

Diferente de tudo que é padrão
Padrão que é aceito e é errado
Errado pois é movido a interesse
Interesse que é de poucos

Poucos que dominam muitos
Muitos que se deixam dominar
Dominar e oprimir
Oprimir e fazer aceitar

Aceitar que é assim e não vai mudar nunca
Nunca é muito tempo
Tempo que não quero perder.

Eu tenho ânsia
De vômito e de mudança
E eu ainda vou vomitar muita coisa
Até ver as coisas começarem a ser diferentes

Então pare
E comece a pensar
Pois o pensamento é o primeiro movimento.
Da ponta dos dedos aos mais profundo sentimento.
Pense! RE-pense, abra os olhos e saia da caverna!

12106722_913643395370242_5757409073879856381_n

Classificados

20140102-161613.jpg

Procuro um escritor, um de verdade
Um que possa me ensinar a escrever
Um que me oriente
Que me mostre quais os verbos eu não devo repetir
Qual métrica e pontuação eu devo usar
Quais elementos estéticos da linguagem eu devo conhecer

Procuro um escritor
Que seja meu mestre
Que me chame de pupila
Que me ensine o que sabe
Que me mostre o que eu não sei

Procuro um escritor
Que não escreva só livros
Que conte mais do que histórias
Um que fale sobre a vida

Procuro um escritor de verdade
Que use palavras que transformem
Que desperte sentimentos
Que encante

Procurou um escritor que não veja apenas com os olhos
Que aprendeu lições na vida
Que já chorou de madrugada
Que sorriu sem motivo algum
Que vive e que sente

Eu procuro um escritor
Todos os dias em que me sento diante de um papel com uma caneta na mão
Eu procuro um escritor!