O menino que ganhou asas


Imagem

Fé, frio na barriga e espírito de aventura, era tudo que ele carregava no coração e era tudo o que ele demonstrava a quem superficialmente o via.

Uma cabeça como poucas que já se tinha ouvido falar naquele lugar, ele não sonhava demais, apenas realizava tudo. Não havia mais nada no mundo que fosse capaz de desacelerá-lo. Ele aprendeu voar.

Ganhava as noites e as ruas pertenciam e ele como a verdade não pertence a ninguém. Não se decifra seu sorriso e nem seu coração. Ele é um insulto a capacidade rasa de compreensão dessa gente. Ele é daqui, mas nunca pertenceu a esse lugar.

Ele se expressa através do som, da música. Ele fala, mas não só com palavras. Nem todo mundo é capaz de decifrar a alma.

Ele não! Não é só aquilo que poucos puderam ver e por trás daquilo ainda há um coração. Ele guarda para poucos, muito poucos o melhor de si.

Ainda cedo ele descobriu que a liberdade da sua mente tinha um preço, a solidão intelectual. Descobriu que quem voa muito alto, nem sempre é possível voar acompanhado.

Asas pesam muito para corpos fracos e mentes rasas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s