E é irônico!


O mundo que é tão grande
E um planeta que gira em torno de si e orbita
Um céu que visto de baixo parece longe
Um sol que fim do dia não tem mais brilho
E um dia que no fim da noite não faz mais sentido.

Um povo que é todo igual e não há ninguém parecido
As palavras que vem de dentro e não expressam o íntimo
Os pés que tocam o chão e vivem na Lua.

Os olhos que espelham a alma, mas dão sorrisos falsos
Os verbos, que exprimem ações e nos mantém inertes
E os lábios que te pertencem, mas não tem gosto se são só seus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s