Alma Feliz

Mãos e pés cansados que cruzam caminhos e caminhos tortuosos…
Mãos e pés e corpos que sentem o efeito do tempo!
Mãos, pés, corpos e almas que levam consigo as dores, os sofrimentos e os sentimentos de um mundo!
Um mundo que nem sempre é de todo mundo, mas o mundo que cabe em cada um.

As mãos, os pés, os corpos, as almas que sofreram e sofrem com a luta de dias e dias tortuosos.
Dias e dias de trabalho duro e suado, de rotina cansativa, de sono curto, de pão escasso, de saúde precária… Mas foram sempre dias de sorrisos largos, porque o segredo da longevidade e da força está na alegria!

Mãos, pés, corpos e almas que nada seriam sem a alegria que sustenta a dureza do viver, o sorriso que faz do corpo nascer uma face, uma identidade!

Alegria de enfrentar o mundo e voltar pra casa, nem sempre ter tudo, mas quase sempre ter todos, ter construído, edificado, reunido, ter inventado! Alegria simbólica, figurativa, representada, mas alegria. Que seja ela a alegria que brota em meio a lágrimas de desespero, mas alegria existente, ainda que profunda!

Ainda que mãos, pés e corpos cansados… A alma é feliz!

Anúncios

Cria atura


O bom de escrever é que eu não tenho a obrigatoriedade de ser eu!
É poder contar histórias que eu não vivi. É poder vestir várias capas e usar várias máscaras sem medo.
O bom de escrever é ter liberdade para imaginar.

É criar, falar, emocionar, iludir e ensinar!

O bom de escrever é escrever. Dedicar o tempo a traduzir pensamentos, sonhos, observações e coisas absolutamente comuns em palavras. Entrar na história do outro, ser ele e depois só sair e poder ser novamente eu.

Eu vi a menina sentada ali na grama e ela falava ao telefone e sorria apaixonadamente!
Ana molhava a grama com olhos de tristeza…
Pedro se vestia para a festa enquanto ouvia a TV…
A menina, Ana e Pedro…. Todos nunca foram eu e todos nunca seriam alguém se não levassem parte de mim…
Como quase todos os finais de texto, faço aqui mais um convite… Experimente! Se você não escreve, crie, invente, desenhe, pinte, expresse-se!