Chronos


Eu não sei a minha idade! Ainda não entendi bem como o tempo é medido.
Ás vezes vivo horas que parecem anos e os anos da minha vida equilavem a séculos perto da vida toda de algumas pessoas que eu conheço.
Sinto jovem, o peso da idade e em meus ombros carrego sinais das responsabilidades que todo tempo trago comigo, horas porque quis eu assumi-las, horas foram elas entregue a mim.
Ah, eu não me lamento! Antes viver séculos em poucos anos do que passar anos sem viver nada.
Não importa a exata medida do tempo, a dosagem talvez não interfira no efeito.
Causas, razões, motivos, conclusões…
De todo o tempo que ainda houver o que me cabe fazer é viver!
Experiência não é algo dado, mas sem dúvidas deve ser dividida.
De todo o tempo que restar no mundo, a única e certa verdade é que ele é finito e antes que o fim chegue eu acelero e desacelero num ilógico cronômetro.
O tempo, o tempo e o tempo. O tempo que eu fiz, o tempo que eu quis e o tempo que eu tive!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s